Farmácia de Manipulação: o que é e quais são as vantagens

[rt_reading_time postfix="minutos de leitura" postfix_singular="minuto de leitura"]
Farmácia de Manipulação
Imagem: Deposit Photos

Cada paciente é único e possui necessidades e demandas próprias, portanto é uma grande vantagem quando os medicamentos podem ser pensados individualmente. Existem dois tipos de medicamentos, os industrializados e os manipulados: os industrializados são os vendidos em drogarias e possuem dosagens pré-estabelecidas de acordo com as fórmulas registradas na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Já os medicamentos manipulados, também conhecidos como magistrais, garantem ao prescritor a flexibilidade necessária para personalizar o melhor tratamento aos seus pacientes, em dosagens específicas de acordo com suas necessidades e restrições.

A manipulação possui a vantagem de associar duas ou mais substâncias em variadas formas farmacêuticas, com isso, torna-se possível diminuir o número de medicamentos que o paciente precisa manejar. Optar pelo medicamento manipulado também pode significar uma economia ao paciente, pois o medicamento é fracionado exatamente na quantidade que o paciente necessita, evitando desperdícios.  O tratamento com manipulados é igualmente eficaz e usa os mesmos princípios ativos dos medicamentos industrializados.

Regulamentação do setor

A ANVISA é o órgão responsável por regular o setor de medicamentos no Brasil, incluindo o setor magistral, e uma das formas de garantir a qualidade e o cumprimento das Boas Práticas de Manipulação é através de inspeções regulares pela Vigilância Sanitária nos laboratórios e lojas.

Além disso, a agência define quais matérias-primas podem ser prescritas por cada profissional e especialidade, uma vez que nas farmácias de manipulação é possível atender prescrições de médicos, nutricionistas, veterinários, dentistas ou farmacêuticos.

Existem diversas vantagens do medicamento manipulado em relação ao industrializado, à medida em que ele:

– Evita a automedicação, já que o medicamento é produzido apenas mediante receita médica ou indicação farmacêutica;

– Permite a utilização de diferentes formas farmacêuticas de acordo com a necessidade e gosto de cada paciente (cápsula, creme, spray, sachê, xarope, goma, chocolate, etc);

– Possibilita a associação de substâncias diversas para tratamentos mais abrangentes numa mesma cápsula (ou outra forma farmacêutica). Assim o paciente não precisará ingerir tantos medicamentos diferentes, tornando o tratamento mais confortável.

– A adaptação da fórmula para pacientes que tenham intolerância ou alergia a algum ativo ou excipiente que constem no medicamento industrializado;

– Representa uma economia para o paciente e para o meio-ambiente, à medida que o medicamento é produzido apenas para o período que o paciente irá fazer uso, evitando desperdícios;

– É um processo seguro por diversos motivos, incluindo a informatização do processo, a total rastreabilidade dos medicamentos produzidos e o rigor de aprovação de matérias-primas pelo Controle de Qualidade, tornando o medicamento manipulado confiável.

Em resumo, o medicamento industrializado é produzido por laboratórios farmacêuticos de forma padronizada, com produção em larga escala, com ativos e dosagens pré-estabelecidos. Neste caso, o médico deve escolher dentre os medicamentos já existentes, o que melhor se encaixa para o tratamento de seu paciente. Já na farmácia de manipulação, o medicamento é produzido mediante receita médica e manipulado de forma artesanal, ou em lotes muito pequenos, sendo um tratamento mais personalizado para cada cliente.

Infográfico medicamento de drogaria x medicamento manipulado
Imagem: autoral

Clique aqui e saiba como funciona o nosso Processo de Manipulação.

Loja Virtual

Exaguante Bucal

Limão . 250ml
R$ 14,90
comprar

Você pode querer ler também