Como se proteger dos problemas respiratórios no inverno

12 minutos de leitura
Como se proteger dos problemas respiratórios do inverno.
Imagem: freepik @bristekjegor

Não é mito! A chegada do outono e inverno aumenta a incidência de doenças respiratórias. Parte da explicação se dá pelo clima seco da estação (que concentra mais vírus e poluentes no ar), ambientes fechados por longo período e uso de roupas que estão guardadas há muito tempo no armário.

Só que, embora haja uma variedade de problemas respiratórios que afloram nesta época, os cuidados para preveni-los são bem parecidos – e vamos contar os principais deles neste artigo!


Neste post você vai saber:
– A diferença entre alergia respiratória x doença respiratória
– As mudanças no estilo de vida que previnem o aparecimento de alergias e/ou doenças respiratórias:
– Ativos que atuam para prevenção e remediação de problemas respiratórios.

Boa leitura!

DIFERENÇA ENTRE ALERGIA X DOENÇA RESPIRATÓRIA

Por compartilharem alguns sintomas, é comum as pessoas confundirem alergias com doenças respiratórias, mas elas diferem entre si. As alergias respiratórias são uma reação do corpo a um alérgeno – como ácaros, fungos, pelos de animais e pólens. Diferente das doenças – que são mais pontuais – os sintomas da alergia podem se prolongar por semanas, principalmente se a pessoa permanecer em contato com o causador dessa alergia.

As alergias que tendem a aparecer mais no inverno são:

  • Sinusite Alérgica – A sinusite é a inflamação da mucosa dos seios da face – abrange o entorno do nariz, maçãs do rosto e olhos. Os principais sintomas são congestão nasal, dor de cabeça (atrás dos olhos), febre, cansaço e secreção espessa do nariz ou garganta.

  • Rinite Alérgica – A Rinite é a inflamação da mucosa que reveste o nariz. Principais sintomas: nariz entupido, secreção nasal, espirros constantes e coceira.

Já as doenças respiratórias são infecções ou inflamações acometidas por vírus, bactéria, desenvolvidas por predisposição genética (como o caso da asma e bronquite) ou estilo de vida ( como a bronquite crônica e enfisema pulmonar, que é muito comum em uma pessoa tabagista).

 

Fazem parte desse grupo:

  • Gripes e Resfriados;
  • Sinusite não alérgica;
  • Rinite não alérgica;
  • Bronquite;
  • Asma;
  • DPOCs (bronquite crônica e enfisema pulmonar).

MUDANÇAS NO ESTILO DE VIDA QUE PREVINEM O APARECIMENTO DE ALERGIAS E/OU DOENÇAS RESPIRATÓRIAS:

Nesse período delicado de pandemia, é ainda mais importante evitarmos qualquer tipo de adoecimento. Abaixo, listamos algumas adaptações na rotina que diminuem drasticamente o risco de contração das infecções respiratórias e alergias citados anteriormente.

(OBS: Ah! E como a lavagem frequente das mãos e uso do álcool e gel já está incorporado em nosso DNA, vamos pular esse tópico, combinado?! rs)

  • Em casos de alergia, identifique e retire o contato com o alérgeno (por exemplo: animais de estimação, poeira, mofo, bichinhos de pelúcia etc).
  • Evite carpetes e cortinas de tecido e prefira limpar a casa com pano úmido ou aspirador ao invés de vassoura.
  • O frio nos deixa com vontade de deixar tudo fechado, mas é importante manter os cômodos sempre arejados, com o ar circulando.
  • Quando quiser utilizar casacos e/ou roupas de cama que estão há muito tempo no armário, lave-os e seque-os antes de usar.
  • Reduza ou descarte o uso de cigarros.
  • Reduza o consumo de alimentos pró-inflamatórios – preste bem atenção aqui!

As doenças respiratórias são predominantemente inflamatórias, cuja inflamação é responsável por desestabilizar as vias aéreas.

Por isso, estudos franceses vêm identificando a estreita relação entre uma alimentação pró-inflamatória e o desenvolvimento de asma e DPOCs (bronquite e enfisema).

Os alimentos que mais degradam o sistema respiratório são:

  • Embutidos (salame, presunto, salsicha);
  • Laticínios (principalmente leite de vaca e seus derivados);
  • Açucarados (doces, biscoitos recheados, pães, bolos);

Com alto índice de sódio ou gorduras saturadas (caldos prontos, frituras, carne vermelha).

Por outro lado, existem os alimentos que protegem as vias aéreas e reforçam o sistema imune.
Fazem parte dessa lista:

  • Frutas e vegetais;
  • Grãos integrais;
  • Fontes de gordura boa (como castanhas, abacate e peixe).

Portanto, atente-se para que a base da sua alimentação contenha mais ingredientes da segunda lista, e não da primeira! 😉

ATIVOS QUE ATUAM NA PREVENÇÃO E REMEDIAÇÃO DE PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS:

Não só devemos cuidar dos fatores externos, como também dos internos.

Felizmente, a farmacologia nos oferece uma gama de ativos eficazes para a melhora da imunidade e estabilização da nossa saúde.

Abaixo, colocamos alguns carros-chefes da ALQ que já ajudaram muitos pacientes nossos!


Equinácea Púrpurea

 É uma planta que estimula as células “natural killers”. Essas células têm a capacidade de penetrar nas células infectadas e combater vírus, fungos e bactérias, impedindo a sua proliferação. Além disso, ajuda a modular o sistema inflamatório. Ao controlar a quantidade de citocinas inflamatórias, diminui a quantidade de mucina (secreção), aliviando os sintomas das doenças.

Cúrcuma Longa

A raiz inibe diferentes moléculas envolvidas na inflamação, diminuindo o inchaço dos seios da face e desobstruindo as vias aéreas. Tem ação antibacteriana, antiviral, antifúngica, antitumoral e antioxidante.

– Wellmune®

É um beta-glucano de levedura altamente purificado, que não contém glúten e é seguro para uso infantil. Três estudos clínicos feitos entre 2014 e 2016, com crianças de 1 a 4 anos constataram que 65% das crianças não apresentaram reação alérgica respiratória ou de pele, e 70% delas não apresentaram episódios de doenças respiratórias, quando usado o ativo.

– Pré e probióticos

A modulação intestinal – que tem como objetivo aumentar o número de bactérias boas e diminuir as bactérias ruins do intestino – é fundamental para a imunidade, e pode ser gerenciada em adultos e crianças.

– Epicor®

O nutracêutico tem ação imunoreguladora, e uma de suas funções é ajudar a reduzir a imunoglobina E(IgE). Níveis baixos de IgE impedem o aparecimento das alergias!

– ImunoTF®

Ativo que entrega ao corpo células de memória que ajudam a diferenciar rapidamente os patógenos e impedir a sua proliferação. Por isso, promete reduzir a resposta imunológica para até 24 horas.

– BioVIT

O BioVit é um suplemento alimentar a base de Beta Glucanos, fibras solúveis com ação imunoreguladora. Eles atuam principalmente reforçando a imunidade inata (a primeira linha de defesa do organismo).
 
Seus principais benefícios são: 
✅Melhora da imunidade
✅Efeito anti-inflamatório
✅Controle dos níveis de colesterol

Agora que você chegou até aqui, já sabe o que fazer para encarar o inverno com tranquilidade, né?
Lembre-se: Uma casa construída sobre a rocha, a tempestade pode vir que não abala. 😉
Se cuide!

4 práticas para incluir na rotina que elevam a sua imunidade.
Leia mais
Pré e probióticoterapia – Como cuidar do seu intestino
Leia mais
Como aumentar a imunidade em tempos de pandemia
Leia mais
Previous
Next

Fontes

http://www.iff.fiocruz.br/index.php/8-noticias/43-infeccoes
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/rinite-alergica-2
https://www.tuasaude.com/sinusite-alergica
https://infinitypharma.com.br/wp-content/uploads/2019/12/Epicor.pdf
https://infinitypharma.com.br/pre-pagina/imuno-tf/
https://www.tuasaude.com/equinacea/
https://blog.alqfarmacia.com.br/wp-content/uploads/2021/01/Lamina_Turmeric_ALQ-compactado.pdf
https://br.fagron.com/sites/default/files/page/attachment/wellmune_imunidade_e_qualidade_de_vida_2020_1.pdf

Loja Virtual

Hair and nails polivitamínico ALQ

ALQ - Hair & Nails

Polivitamínico 60 caps
R$ 52,90
comprar

Você pode querer ler também